Como estimular a inteligência emocional do seu pet?

friends-1149841_960_720[1]
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Brincadeiras, adestramento e socialização são algumas das formas de tornar o seu cão mais inteligente.

A saúde do cachorro não se resume apenas a ter uma boa alimentação, ser bem cuidado e praticar exercícios regularmente. Também é necessário que o dono procure estimular a inteligência do animal, com o objetivo que tanto ele, quanto o dono, possam ter uma vida mais agradável.

Para assegurar que você tenha um pet saudável em casa, existe uma série de hábitos e atividades que você pode adotar para alcançar este objetivo. De brincadeiras ao adestramento, as formas de estimular a inteligência do cachorro são diversificadas. Conheça algumas delas abaixo.

Trabalhe o olfato do cão

O olfato é um sentido muito apurado dos cachorros, muito mais sensível que o dos seres humanos e capaz de identificar inúmeros odores. Inclusive, o cão pode perceber se você está sentindo ansiedade, medo, estresse ou alegria pelo cheiro.

Entretanto, ele é um sentido pouco estimulado na rotina do cachorro. Uma vez que essa habilidade é a melhor forma que ele tem para interagir com o mundo ao seu redor, é bem importante que essa função seja exercitada. Felizmente, existem brincadeiras que podem ajudar nisso.

Em casa, você pode esconder petiscos pelos cômodos. Quando ele perceber, ficará animado e irá procurar em todos os lugares, o que irá distraí-lo e, ao mesmo tempo, exercitá-lo. Essa é uma boa escolha caso você necessite que ele não te perturbe enquanto você estiver realizando outra atividade.

Outra solução para ter o mesmo resultado é passear com o cachorro. Durante a caminhada, ele recebe inúmeros estímulos presentes no ambiente, como os cheiros das plantas, de outros humanos, da rua e do xixi de outros animais, além do odor de outros cães que ele encontrar.

Faça brincadeiras diversas

Existe uma brincadeira simples que irá desafiar a inteligência do seu animal. Pegue uma garrafa pet e faça alguns furos nela. Depois, coloque alguns petiscos lá dentro, capazes de sair pelos furos. Dessa forma, para que o cão consiga a guloseima, ele será obrigado a manipulá-la de vários jeitos até retirar o petisco de dentro.

Além dessa solução caseira, existem brinquedos, como kongs e comedouros, que têm justamente essa função. Um brinquedo desses é capaz de entreter o animal por um longo período, fazendo com que ele se exercite, sem exigir a supervisão do dono.

Uma brincadeira clássica que você pode praticar é a de jogar uma bolinha, um frisbee ou outro brinquedo de borracha para o cão perseguir. Essa atividade estimula o instinto de perseguir algo, e apesar de ser mais indicada para ambientes abertos, pode ser feita em um corredor livre.

Incentive a socialização

Cães sociáveis são mais inteligentes. Portanto, é fundamental que você incentive e estimule a socialização por meio de atividades. Com filhotes, o ideal é que você faça com que o cãozinho tenha contato com diferentes estímulos presentes no ambiente: barulhos, crianças, adultos, novos cheiros e outros animais.

Quanto mais isso for incentivado em sua criação, melhor ele se dará com o que lhe cerca. Essa é uma forma de estimular a inteligência do seu animal e impulsionar o seu bem-estar, de forma que ele viva melhor, seja mais saudável e, de quebra, proporcione menos incômodos para os donos.

Adestre o cachorro

O adestramento é um treino que, além de servir para instruir seu cão com algumas ordens, é uma atividade prazerosa para ele, estimulando seu raciocínio. Esse treinamento consiste em repetir ações e ordens que condicionem o cachorro a ter um comportamento favorável, como ficar sentado em vez de pular em uma visita que acabou de chegar. 

O mais indicado é que esse adestramento se inicie enquanto o cachorro ainda é filhote, apesar de que cães adultos também podem participar. Aqui, o que vale é a repetição dos exercícios: repita a atividade por cerca de dez vezes, todos os dias, até que ele aprenda o que está sendo pedido.

Você pode recorrer ao auxílio de profissionais especializados nesse tipo de treinamento, mas também é possível que você ensine o seu cão. Por exemplo, você pode segurar um petisco na frente do cachorro e fazer movimentos com a mão até que ele se sente, enquanto você ordena.

Quando ele finalmente o obedecer, você pode recompensá-lo com o petisco ou algum carinho. A medida que as repetições forem ocorrendo, o cão logo associará a palavra de ordem ao comportamento desejável e a recompensa que ele irá ganhar.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr