5 motivos para adotar um cão idoso

adotar cão idoso
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Confira algumas razões para levar um cachorro mais velho para sua casa.

Adotar um cachorro é um momento muito emocionante para toda a família, sobretudo, para as crianças, que, normalmente, adoram animais. Contudo, antes da adoção, é preciso se planejar para oferecer os devidos cuidados ao pet, especialmente, em relação à alimentação do seu cachorro, que é um fator crucial para o bem-estar e a saúde dele.

Sobre a idade do animal, algo que poucos sabem é que, por mais que a maioria opte por adotar filhotes, o acolhimento de um cão idoso tem muitas vantagens. É fato que trazer um animal jovem para casa pode proporcionar grandes alegrias e aventuras. No entanto, os mais velhos possuem características bem especiais e não devem ser deixados de lado.

Por que adotar um cão idoso?

Há muitas razões para buscar cães mais velhos para adoção. Eles costumam ser amorosos, dóceis e brincalhões, além de se mostrarem gratos ao ganharem um novo lar. Portanto, se você deseja ter um companheiro, adotar um cachorro idoso é a alternativa ideal.

Outra vantagem é que eles não irão arranhar seus móveis ou comer os seus sapatos, como os filhotes fazem, pois, já passaram dessa fase. A seguir, confira mais cinco motivos para levar um cão idoso para sua casa.

1- Temperamento

Um dos principais motivos que os cães mais jovens e até filhotes são devolvidos aos abrigos é o fato dos tutores não saberem lidar bem com o temperamento desses animais. Uma das maiores qualidade dos cães mais velhos é que eles já passaram pela etapa de desenvolvimento mental e físico.

Inclusive, grande parte já foi avaliada com precisão. Assim, é possível ter consciência exata de que tipo de animal estará levando para casa. Você saberá, por exemplo, se ele gosta de crianças, convive bem com gatos, é mais solitário ou mais carinhoso, etc.

2- Adestramento

Boa parte dos cachorros idosos já são adestrados ou precisam de muito pouco adestramento para se adaptar às rotinas de seus novos lares, pois a maioria já viveu em outras casas e pode ter ido parar em um abrigo por diversos motivos.

Portanto, adotar um cão mais velho é uma excelente alternativa para pessoas que pretendem ter um animal de estimação pela primeira vez, já que não haverá tanto trabalho em relação à adaptação.

3- Exercícios

Apesar de os cachorros idosos também precisarem praticar atividades físicas, essa necessidade é bem menor em comparação a de filhotes e jovens. Um passeio por dia ou um jogo de busca com o brinquedo favorito do cão já é o bastante para mantê-lo estimulado física e mentalmente.

4- Cuidados veterinários

Diferente do que muitos podem pensar em um primeiro momento, um cão mais velho não precisa de mais cuidados veterinários do que os mais novos. Na verdade, a maioria dos animais idosos que estão em abrigos são perfeitamente saudáveis e só precisam de um lar. Normalmente, eles já são castrados ou esterilizados, têm todas as vacinas em dia e são bem menos suscetíveis a muitas doenças que representam perigo para filhotes.

De acordo com a American Veterinary Medical Association, organização sem fins lucrativos dos EUA, que representa mais de 91 mil veterinários, os cães filhotes precisam de muitos conjuntos de vacinas para evitar infecções e doenças. Enquanto entre os mais idosos, elas são bastante improváveis.

5- Salvamento de vidas

Segundo Jorge Ortega, diretor de uma ONG norte-americana de adoção de animais, “quando você adota um pet mais velho, não está apenas recebendo um ser vivo em sua casa, mas também salvando uma vida preciosa”.

Isso porque esses bichinhos frequentemente sofrem com um grande risco de eutanásia. Portanto, um dos propósitos mais bonitos de adotar um cão mais velho é salvar a vida que lhe resta.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr