Empréstimo on-line ou tradicional? Veja as diferenças

laptop-2434393_960_720[1]
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Saiba o que difere um empréstimo on-line de um tradicional.

Quando o assunto é empréstimo on-line, muitos já levantam a bandeira vermelha por terem receio em relação aos golpes financeiros e outros tipos de crimes virtuais.

No entanto, tomando os cuidados necessários, é possível contratar um empréstimo mais seguro pela internet do que em agências, considerando o saque e a possibilidade de assalto.

Ou seja, riscos sempre irão existir. O que realmente faz diferença é buscar meios para evitar que eles aconteçam.

Quais são as diferenças entre as duas modalidades?

O empréstimo on-line possui características semelhantes aos tradicionais. São elas:

  • realização de análise de crédito para a concessão do dinheiro,
  • juros e taxas atreladas ao pagamento das prestações.

Entretanto, a opção traz grandes vantagens, e uma delas é a praticidade. Com a rotina agitada, nem sempre há tempo disponível para se deslocar até um banco e aguardar horas para ser atendido.

Além disso, pode-se dizer que se trata de uma alternativa ainda mais transparente, pois a visualização dos juros envolvidos na operação é simples e objetiva. Portanto, é uma opção que vale a pena ser considerada.

Dentre os principais tipos de empréstimo on-line, estão:

  • cartão de crédito;
  • empréstimo pessoal;
  • financiamento de veículo e imóvel,
  • empréstimo consignado.

Como funciona a contratação de um empréstimo on-line?

O processo de contratação de um empréstimo digital envolve três etapas: análise de crédito, documentação e Custo Efetivo Total (CET).

Análise de crédito

A análise de crédito consiste na avaliação do histórico financeiro por parte do banco ou da fintech que recebeu a solicitação de crédito. Essa verificação é feita tendo como base o número do CPF do consumidor. Nela, órgãos de proteção ao crédito, como a Serasa e o SPC, são consultados.

Documentação

Caso o resultado da análise seja positivo, o consumidor será informado sobre o valor da linha de crédito disponibilizado para o seu perfil, bem como as tarifas e as taxas envolvidas. Se a proposta for aceita por ele, será necessário enviar os seguintes documentos para a financeira:

  • documento de identificação com foto: RG, CNH, carteira de trabalho ou passaporte;
  • comprovante de residência no nome do contratante;
  • CPF,
  • comprovante de renda.

Custo Efetivo Total (CET)

A depender da instituição credora e de cada uma das modalidades de crédito mencionadas acima, as taxas de juros podem variar bastante. Por esse motivo, antes de contratar um empréstimo on-line, não se esqueça de verificar o Custo Efetivo Total (CET) do contrato, que inclui:

  • Imposto sobre Operações Financeiras (IOF);
  • outros impostos;
  • taxas de juros;
  • seguros,
  • tarifas de cadastros.

Empréstimo on-line é seguro?

O empréstimo on-line é seguro desde que você tome os cuidados necessários ao escolher a empresa em que fará o pedido de crédito. Confira alguns deles, a seguir.

Não forneça seus dados pessoais para qualquer um

Confirme se o profissional é, de fato, registrado na instituição financeira que diz intermediar e verifique se ele tem autorização para prestar esse tipo de serviço.

Pesquise o histórico da instituição

Faça uma busca na internet sobre a empresa. Acesse as redes sociais, lendo as avaliações e as reclamações dos clientes. Além disso, informe-se, no Banco Central, se o negócio possui autorização para realizar esse tipo de empréstimo.

Não faça transferências ou depósitos para pessoa física

As contas bancárias de empresas confiáveis são sempre em nome de pessoa jurídica. Portanto, de forma alguma transfira ou deposite dinheiro em contas particulares.

Atente-se às cobranças abusivas

Só pode haver cobranças relacionadas às tarifas previstas na tabela da instituição financeira contratada, criada com base na regulamentação em vigor. Nenhum outro valor pode ser cobrado por qualquer serviço prestado. Caso esse tipo de cobrança ocorra, acione o Banco Central.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr