Empoderamento feminino: mitos e verdades sobre o conceito

woman-1030895_960_720[1]
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Feminismo e empoderamento feminino são assuntos que geram muitas dúvidas. Por isso, é comum escutar frases equivocadas e estereotipadas. Entenda mais sobre os dois movimentos. 

A conversa sobre o empoderamento feminino chegou aos mais diferentes setores. É tema de coluna nos jornais, palestras em multinacionais e debates na televisão. Apesar de ser um tema recorrente, ainda existem muitas dúvidas que permeiam o feminismo e o empoderamento feminino.

Feministas podem ser donas de casa? Mulheres empoderadas usam produtos de autocuidado? Feministas odeiam homens? Estes e outros questionamentos são comuns entre homens e mulheres. Afinal, o assunto está recheado de mitos e tabus que dificultam o entendimento sobre esses conceitos. Por isso, selecionamos cinco afirmações comuns e explicamos se elas são mitos ou verdades.

Feminismo e empoderamento feminino são o mesmo conceito

Mito. O feminismo é um movimento ideológico, político e social que tem como principal objetivo garantir direitos iguais para homens e mulheres em diferentes aspectos da vida: social, econômico, trabalhista, sexual, familiar, etc. Existem diversas vertentes e bases teóricas que contribuem para o desenvolvimento constante do movimento.

O empoderamento feminino se refere ao ato de tomar poder sobre si. Por isso, fala-se que ele é a consciência coletiva do movimento feminista, já que é responsável por criar ações que fortalecem as mulheres. 

Desse modo, o objetivo é que mais mulheres ocupem os espaços nos quais estão inseridas e assumindo cargos de liderança, por exemplo. É sobre empoderar a si mesma e ajudar a promover o empoderamento das outras que estão ao redor.

Mulheres empoderadas se preocupam com a beleza

Verdade. Com o passar dos anos, criou-se uma imagem estereotipada da mulher feminista: ela não gosta de se arrumar, não usa produtos de beleza, não gosta de cuidar do corpo, não gosta de fazer depilação e é agressiva.

Essa imagem é totalmente equivocada. Entretanto, ela se tornou comum na sociedade. Não à toa, muitas mulheres não gostam de carregar o rótulo de feminista por acreditarem que essa carga estética caminhará junto a elas.

O movimento feminista fala sobre escolhas. É sobre a mulher poder escolher trabalhar ou ser dona de casa. Escolher se depilar ou não. Portanto, é importante ressaltar que mulheres empoderadas podem se preocupar com a beleza e fazer skincare, por exemplo. Um ato não impede o outro.

Mulheres empoderadas odeiam homens

Mito. O feminismo luta pela equidade de gêneros e pela libertação dos padrões patriarcais. Mulheres empoderadas sabem que têm direito a ocupar determinadas posições que antes eram negadas a elas e sabem da importância de levar mais mulheres com elas nessa jornada.

Lutar por direitos iguais não é odiar os homens. Na verdade, existe uma vertente do movimento feminista que entende a conscientização do público masculino como parte fundamental do processo para alcançar uma sociedade igualitária.

Empoderar mulheres no trabalho é ruim para os homens

Mito. Os homens ocuparam posições de liderança durante muito tempo. Por isso, é muito comum se sentirem ameaçados com as mudanças dos últimos tempos, que prezam por equipes mais diversas. Estas, por sua vez, já se provaram mais eficientes que as homogêneas. No fim do dia, a empresa e os funcionários saem ganhando com os resultados positivos alcançados.

No entanto, discutir esse assunto está criando um cenário mais igualitário na liderança. Licença parental paga, horários de trabalho flexíveis e licenças médicas remuneradas são alguns exemplos disso. As mudanças positivas afetam homens e mulheres. 

Feminismo é o contrário de machismo

Mito. Essa frase é muito comum e revela que as pessoas não entendem o conceito por trás de cada uma dessas palavras. O machismo acredita que homens são naturalmente superiores. Por isso, uma sociedade machista oprime e controla as mulheres. Enquanto isso, o feminismo luta pela equidade de gêneros. Portanto, o objetivo é criar uma sociedade que ofereça as mesmas oportunidades para homens e mulheres.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr