Coronavírus: Empresas buscam crédito para pagar salários

empresas em busca de crédito
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A corrida por crédito cresceu muito em 2020, principalmente por causa da pandemia do coronavírus, que obrigou milhares de estabelecimentos a fecharem as portas durante a quarentena.

Além disso, o distanciamento social levou mais de 9 milhões de pessoas a perderem o emprego, segundo pesquisa do IBGE e outras a trabalharem no sistema home-office, com carga de trabalho reduzida.

Porém, as empresas encontraram diversas dificuldades para pagar seus funcionários e recorreram a busca de crédito para cumprir com suas obrigações financeiras.

Para auxiliar as empresas, algumas medidas foram adotadas pelo Governo Federal, que liberou uma linha de crédito emergencial para auxiliar pequenas e médias empresas a pagarem o salário de seus funcionários durante a pandemia.

Outra linha de crédito adotada pelas empresas foi o empréstimo com garantia de imóvel, que possui a menor taxa de juros do mercado, colocando um imóvel como garantia.

Medidas do Governo

A primeira medida adotada pelo governo para as empresas que buscam por crédito foi a antecipação do Imposto Simples Nacional pelo período de três meses. Segundo informações oficiais, a medida beneficiou aproximadamente 5 milhões de empresas.

A segunda medida foi a liberação de R$ 5 bilhões pelo Programa de Geração de Renda (Proger) e essa quantia foi repassada aos bancos, para que pudessem assim oferecer crédito aos empresários que solicitassem.

Outra medida teve relação com a carga horária do trabalhador, que foi reduzida ou suspendida durante a pandemia e o Governo arcou com 25%, 50% ou até 70% do salário dos trabalhadores durante 90 dias.

A linha de crédito do governo que tem por objetivo pagar o salário dos funcionários que aceitaram as condições de redução ou suspensão da jornada de trabalho, é ofertada em conjunto entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDS) e os bancos privados.

Esse empréstimo oferecido pelo Governo tem carência de seis meses para o pagamento da primeira parcela, o que desafoga o caixa de muitas empresas.

Além disso, há um prazo de 30 meses para pagar a dívida com uma taxa de juros prefixada em 3,75%. Porém essa condição só é disponibilizada para empresas que tiveram faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões em 2019.

Dificuldade para conseguir o crédito

Mesmo com as medidas disponíveis pelo Governo, há grande dificuldade por parte dos empresários para conseguir esse valor de crédito.

Segundo informação disponibilizada pelo Banco Central, apenas 1% do orçamento, (cerca de R$ 413,4 milhões de um total de R$ 40 bilhões) foi emprestado.

Isso é um retrato da burocracia imposta na maioria das vezes pelos bancos, segundo afirmação dos empresários.

Uma pesquisa feita pelo Sebrae no começo de abril deste ano, apontou que 60% dos pequenos empresários tiveram seu pedido de empréstimo negado pelos bancos.

Isso ocorre atualmente por causa da análise de crédito feita pelos bancos e consequente medo de inadimplência.

Caso esse crédito não chegue às empresas, há uma grande preocupação com a economia do país, uma vez que aumentará o número de demissões, que já é alta atualmente.

Conclusão

Para conseguir um empréstimo para a sua empresa é necessário pesquisar bastante e ver as melhores taxas e condições disponíveis no mercado financeiro.

Procure o banco que tenha menos burocracia para que você possa conseguir o dinheiro de forma rápida.

O que é possível perceber é que mesmo com a liberação por parte do governo, as linhas de crédito não estão chegando em quem precisa, que é no empresário.

Vale ressaltar que cada banco tem suas respectivas condições para oferecer o crédito ao empresário. Pesquise o que tem a melhor taxa de juros e, principalmente, avalie o CET, Custo Efetivo Total do empréstimo. Ele te mostrará quanto realmente pagará pelo valor solicitado.

Além disso, não deixe de procurar outras opções no mercado como o empréstimo com garantia. Nele é possível colocar um bem como garantia do pagamento e conseguir até 60% do valor do bem, com juros baixos e pagamento feito a longo prazo.

Faça uma simulação e conheça as vantagens dessa linha de crédito que pode ajudar sua empresa nesse momento de crise.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr