Como realizar a gestão do seu capital humano?

colaboradores-alegres-que-apreciam-o-trabalho-em-equipe_1262-7173[1]
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Em um  primeiro momento, podemos entender que o capital humano tem algo similar a dinheiro investido, o que, de certa forma, também é uma forte e verdadeira colocação. Mas na verdade, essa expressão tem mais a ver com o funcionário do que com a empresa.

Basicamente o capital humano consiste em todas as experiências, habilidades e crescimentos que um profissional passa ou passou dentro de uma empresa para que ele conseguisse desempenhar as funções para um trabalho de qualidade.

Por exemplo, em uma empresa produtora de concreto aerado, além de um funcionário saber produzir a peça, é preciso que ele saiba liderar sua própria produção e mexer com algumas ferramentas tecnológicas. Logo, já se sabe seu capital humano.

Em outras palavras, tudo o que incorpora a possibilidade de um trabalhador praticar o seu trabalho de forma concisa e correta tem a ver com o capital humano, que engloba tudo o que ele sabe e aprendeu para fazer seu trabalho como nenhum outro.

O entendimento disso é importante para diferentes pontos dentro de uma empresa, tendo como principal a valorização daquela pessoa e a incorporação das práticas do profissional ideal em toda a empresa, por meio de líderes corretos.

Quais seus principais benefícios?

Entender claramente o capital humano dentro de uma corporação é a chave necessária para elevar a produção e o trabalho dos funcionários, visando a melhor produção interna, que resulta naquilo que a empresa deseja para o negócio.

Além disso, são várias as vantagens vistas por quem trabalha com essa gestão. Confira abaixo algumas das principais e saiba como elas podem ser essenciais para o andamento do seu negócio, independentemente da área em que você trabalhe.

Nível de exatidão no trabalho

Quanto maior é o conhecimento daquilo que é necessário realizar no trabalho, e em todo o aporte que o trabalhador garante no capital humano, fica mais fácil para os gestores desenharem o que é preciso dentro da empresa para que ela cresça.

Por exemplo, em uma empresa segurança residencial, é interessante que os funcionários saibam alguns mecanismos de defesa, para situações que demandam maior proteção, claramente, em casos urgentes e necessários.

Além disso, é essencial que todos os funcionários saibam mexer com os sistemas que ligam a residência de um cliente até a central da empresa, afinal, essa é uma atividade rotineira, que deve ser feita com exatidão e autonomia.

Sabendo de todas essas atividades que devem ser realizadas, uma empresa pode ter maior controle dos funcionários que são ou não adeptos desse perfil, e passar a considerar uma maior exatidão no trabalho a partir dessas questões pontuadas.

Valorização de talentos

Entender como de fato um funcionário deve trabalhar dentro de uma empresa é não apenas uma forma de saber o padrão correto de contratação e gerenciamento entre setores, mas também uma maneira de enxergar quem já faz isso e valorizar essa pessoa.

Ao longo dos últimos anos, muitas pessoas têm optado por sair de empresas que não as envolvem emocionalmente e profissionalmente, algo que também é considerado a partir do momento que não há valorização devida para aquele trabalhador.

A partir do momento em que um gestor entende qual o perfil e as atividades corretas a serem realizadas, e entende que um ou mais funcionários estão dentro dos conformes da empresa, essa é a hora de reter essas pessoas, procurando a valorização.

Por exemplo, em uma empresa de segurança eletrônica, funcionários excelentes podem ganhar mais bonificações ou desafios maiores, além da certeza de chefes e líderes próximos que elas são importantes e essenciais para todo o andamento do negócio.

Esse é um momento onde não vale apenas mostrar e falar a intenção de uma empresa em continuar com o trabalho daquele funcionário, mas também aumentar a confiabilidade e a proximidade daquele profissional, de forma sincera e justa.

Melhora da cultura corporativa

Quanto maior o número de pessoas que seguem por uma mesma linha de pensamento em relação à cultura de trabalho dentro da empresa, mais elas estarão em comunhão para executar suas atividades e criar um ambiente ideal para trabalhar.

E neste caso não se fala apenas no sentido de trabalho, onde profissionais juntos conseguem executar claramente todas as suas funções, mas também sobre a personalidade e o modus operandi desses trabalhadores, que podem ser parecidos.

Digamos que em uma empresa de sacadas de vidro grande parte dos trabalhadores tenham o capital humano necessário para desenvolver todas as funções de atendimento do cliente e conexão com seus gestores para feedbacks.

Nesse caso, é possível que todos eles formem uma cultura na empresa de feedback e também de esclarecimento no momento de dúvidas, fazendo com que a empresa no todo se torne cada vez mais homogênea, percorrendo para seus objetivos.

Desenvolvimento da profissão

Para que um gestor possa melhorar a forma como seus funcionários trabalham, incentivando-os, eles podem utilizar as informações sobre o capital humano na empresa para desenvolver melhores condições de crescimento na profissão.

Isso acontece, por exemplo, em casos onde construtores de portão de ferro galvanizado alcançam um nível de excelência que os permite construir estruturas maiores dentro de uma companhia. Saber guiar essas condições é essencial para a valorização.

A visão de negócios aguçada de um gestor, então, torna-se importante para que esses profissionais visualizem desafios cada vez maiores, que podem ir além dos cargos onde trabalham, mas ainda sim incentivando o crescimento de uma empresa.

Precisão em contratações

Imagine que em uma loja de bomba de água centrífuga, grande parte dos funcionários devam se autogerenciar, entender sobre bombas de piscina, saber atender uma pessoa focando na venda e produzir relatórios diários a cada fim de expediente.

Todos os profissionais da empresa preenchem esse requisito, o que também pode ser comprado ao capital humano deles na corporação. Por meio dessas informações, fica mais fácil que o negócio encontre uma outra pessoa para ali trabalhar.

E por conta dessa maior compreensão, processos seletivos se tornam mais fáceis de serem incorporados à empresa, fazendo com que o negócio ou empresas contratadas de RH tenham mais facilidade nessa busca.

Como fazer uma gestão de capital humano?

Entendendo melhor as vantagens de entender o capital humano, é interessante que gestores saibam lidar com essas pessoas que possuem as forças e habilidades necessárias para o desempenho de suas atividades, pois elas estão sendo essenciais para a empresa.

Veja o que é necessário que uma empresa faça e, se possível, comece já a fazer a mesma coisa.

Plano de carreira

Um plano de carreira é a possibilidade que um profissional tem de visualizar um possível crescimento corporativo. Por exemplo, um profissional da área de vendas pode ter em seu plano de carreira a gerência do seu setor.

Esse acompanhamento pode ser feito pelos líderes ou por setores responsáveis da empresa, como uma forma de comunicar funcionários sobre seus potenciais dentro do trabalho, e onde eles podem chegar para ter uma maior qualidade de vida. 

Treinamentos

Investir na capacitação de estudo de colaboradores é, além de ser uma forma de fortalecimento de seus conhecimentos, uma oportunidade para que eles cresçam na profissão, independente da área em que trabalham, como lojas de arame para solda mig.

Essa é uma forma de possibilitar uma maior elaboração de atividades dentro da empresa, em especial aquelas que buscam um suporte de atualização e modernização. Sabendo tudo o que precisam, eles serão capazes dentro e fora da empresa.

Valorização do colaborador

Muitas empresas vêm aos poucos focando em atividades e conceitos de valorização do colaborador. 

Além de trabalhar atividades de fortalecimento profissional e estudo de carreiras, corporações podem passar a entregar ambientes mais interessantes.

Um exemplo disso é a incorporação de:

  • SPA ou lugares de descanso;
  • Condições de lazer e diversão;
  • Benefícios em restaurantes e supermercados;
  • Integração com a família, como creche.

Outra questão importante é a bonificação, uma forma de agregar maior importância e relevância dentro da empresa.

Quanto mais um funcionário se sentir satisfeito com tudo que uma empresa oferece, mais ele seguirá trabalhando naquele lugar, algo que fortalece a retenção dos talentos certos dentro da corporação, como em empresa de venda de toldo para garagem valor.

Conclusão

O entendimento sobre o capital humano dentro de uma empresa pode fazer com que muitas corporações se aproximem do trabalhador ideal, e a partir desse entendimento, tracem boas práticas e treinamentos dentro da empresa, para que todos sigam em um mesmo clima.

Além disso, entender que um funcionário é essencial para aquele serviço pode ser uma boa forma de continuar com aquele parceiro por mais tempo, implementando novas formas de relacionamento com o colaborador, que deixem-o satisfeito de onde trabalha.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr