Saúde e viagens: entenda porque ficar perto da natureza nos faz tão bem

fall-1072821_960_720[1]
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Viagem para se conectar com o meio ambiente é oportunidade para diminuir o estresse e melhorar a memória.

A escolha de um destino no qual você tem a chance de entrar em contato com o meio ambiente é uma oportunidade que vai além do que simplesmente viajar e descansar. Fora o descanso da rotina, este tipo de passeio permite que você tenha benefícios para a sua saúde ao se reconectar com a natureza.

Não sabe quais são eles? Fique tranquilo: neste texto, conheça alguns e comece, agora, a preparação para a sua próxima viagem, seja ela para o interior ou o litoral.

Descanso para a mente

Entrar em contato com a natureza e fugir da correria da cidade é uma oportunidade de descansar a mente do estresse da rotina diária. Isso faz com que os moradores das grandes metrópoles tenham uma relação menos aprofundada com as atividades que eles exercem, já que as realizam de uma maneira muito mais automática e menos pessoal.

Assim, acaba que as experiências do dia a dia são repetitivas e nada marcantes. Além disso, as pessoas são constantemente expostas a um alto nível de informação, relacionado ao trabalho, aos cuidados com a casa, à família, aos amigos e ao mundo que as cerca — tudo isso resulta em uma vida mais agitada e sobrecarregada.

Dessa forma, ao viajar para um local em que você possa se reconectar com a natureza, há a chance de tirar a cabeça desse pique. O contato com o meio ambiente permite que você possa ter uma maior entrega e presença ao vivenciar as experiências da viagem, o que a torna mais proveitosa e sincera.

Essa pausa da vida da cidade também faz bem para a saúde mental. Com menos preocupações sobre obrigações, trabalho ou trânsito, a pessoa tem a chance de relaxar e aproveitar o tempo livre para, verdadeiramente, descansar. Isso recupera as forças mentais e retira o desgaste causado pela rotina.

Redução do estresse

Ainda na mesma linha, uma viagem desse tipo faz com que você sinta menos estresse. Na cidade, você já consegue ficar menos estressado após passar alguns minutos em locais arborizados, como parques. Então, ao viajar, a tendência é que essa redução seja ainda maior e mais perceptível.

Passar tempo em conexão com a natureza colabora para reduzir o nível de cortisol, tido como o “hormônio do estresse”. Esse momento também serve para controlar a pressão arterial e a frequência cardíaca. Prova de que uma viagem desse tipo faz bem não só para a cabeça, mas também para o coração.

Aumento da vitamina D

A vitamina D é chamada de vitamina do sol porque o corpo humano precisa da incidência da luz solar para produzi-la. Ela desempenha um papel importante no organismo, já que é responsável por auxiliar a absorção do cálcio e ajudar a prevenir doenças, como a osteoporose.

Ao viajar para um destino no qual você entrará em contato com a natureza, a vitamina D presente no seu corpo, consequentemente, atingirá um nível maior. Isso porque você vai trocar horas dentro de um escritório, no qual você, talvez, nem tenha contato com a luz do sol, por atividades a céu aberto.

Melhora da memória

Um estudo da Universidade de Michigan apontou que o contato com a natureza pode fazer com que sua memória fique melhor. Na pesquisa, dois grupos fizeram um teste de memorização. Em seguida, um deles foi mandado para um passeio em regiões arborizadas, enquanto o outro passeou em uma área urbana.

Ao refazerem os testes, o grupo que havia passado mais tempo ao lado da natureza registrou um aumento de 20% na eficácia do teste de memória. Por outro lado, o da cidade não mostrou melhoras significativas. Sinal de que fazer trilhas e atividades próximas à natureza, durante a viagem, também beneficia esse aspecto.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr