Prefeito de São Paulo aplica taxas adicionais aos aplicativos Uber e Ifood.

taxacao aplicativos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Não basta o aplicativo não recolher o INSS dos motorista parceiros, isto é, a seguridade social dos motoristas está em cheque, contudo alguns motoristas de aplicativo alegam que não tem o amparo dos aplicativos em casos de roubo e furto, ou seja aquele seguro dos pertences pessoais em caso de imprevistos, e logo em seguida o prefeito Ricardo Nunes sanciona uma Lei para arrecadação tributária municipal, contudo essa taxa tirar afetar diretamente o consumidor final. Segundo um usuário de aplicativo da Região de Vila Andrade ele sentiu um aumento de 15 a 16% nas corridas que costumeiramente faz com sua esposa na categoria Uber-X esse aumento impactou em média de 80 Reais a mais em seu mês. Ocasião que o usuário do aplicativo que sentiu o repasse do aumento aos usuário do App.

A prefeitura Paulista aplicou Ferro aos Usuários

A lei nº 17.584/2021 autoriza a prefeitura a cobrar um valor fixo aos aplicativos por quilômetro rodado ou fixo das empresas internacionais que operam na grande cidade paulistana. Com a sanção na Nova Lei Municipal do ISS (Imposto Sobre Serviço) publicada nesta terça feira dia 27 de Julho 21, a taxa poderá ser cobrada por quilômetro ou viagem que o entregador aceitar e finalizar a corrida ao cliente/usuário final. Embora que a taxa será cobrada dos aplicativos é fato que os aplicativos irá repassar para o consumidor e alguém levará esse ferro.

Porque Taxação?

A ideia do prefeito Ricardo Nunes

Não somente do prefeito Nunes mas também do presidente da Câmara Municipal Milton Leite de SP (DEM) e Adilson Amadeu (DEM) sugeriram uma cobrança de ate 2 Reais de Taxação para os aplicativos corrida ou km percorrido. Segundo a associação dos aplicativos, com o aumento do preço ao isso poderá impactar o consumo aos usuários, inclusive poderá desencorajar novas oportunidades de trabalho ou renda aos motoristas parceiros profissionais que levam as suas mesas o alimento que sustenta a família.

Com a nova taxa a prefeitura arrecadará até R$ 30 milhões por mês taxando aplicativos de mobilidade e entregas, uma carga tributaria bastante invertida ao Sobre a tributação Municipal. Uma das grandes discussões está na questão das corridas iniciarem fora de São Paulo e terminarem dentro do município paulistano, será que esse valor de R$ 1 a 2 Reais também será válido? A Lei ainda não entrou em vigor, mas caso seja aprovada Poderá afetar os rendimentos dos motoristas entregadores parceiros dos aplicativos IFood, Uber eats, e viagens ou corridas.

Opinião pública sobre a nova taxa

Segundo alguns usuários da companhia o aumento dos preços orar voltar os usuários a rodarem de ônibus vista que a maior parte das corridas feita por aplicativos é em média de R$ 6 a 9 Reais por corrida. Segundo uma usuária que utiliza a plataforma 99 e uber a 3 anos relata que é preciso agir com políticas desinvestido, verdadeira e justa para todas as classes , ela relata que já sentiu muito nos últimos meses o aumento dos preços das corridas e com esse novo tributo irar pensar 3x se vale a pena chamar um aplicativo ou se circulará na cidade de SP com transporte público.

Disclaimer: artigo enviado pelo portal https://www.desinvertidos.com.br/ e não necessariamente representa a opinião do editoral estrombo.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr