Principais perguntas e respostas sobre o PIX, novo sistema de pagamentos do BC

credit-card-1583534_960_720[1]
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Tire suas dúvidas sobre o PIX, sistema brasileiro de pagamentos instantâneos. 

O PIX será lançado em novembro e deve revolucionar o mercado brasileiro. A plataforma será o sistema de pagamentos instantâneos do Brasil e contará com a presença dos principais bancos, fintechs e provedores. 

A plataforma chega para trazer uma opção rápida e prática de fazer transações bancárias e compras. Com o PIX, as transferências e os pagamentos de valores serão realizados na hora, sem necessidade de esperar um prazo para recebimento, como acontece com TED, DOC e operadoras de cartão. 

Como toda ferramenta nova no mercado, há muitas dúvidas sobre o PIX. Aqui, vamos responder às principais perguntas sobre a plataforma. Confira abaixo.

O que é o PIX? 

O PIX é um sistema de pagamentos instantâneos, mantido pelo Banco Central, que irá permitir depósitos e transferências em tempo real, a qualquer hora ou dia. 

Quando o PIX entrará em operação? 

Segundo o cronograma do Banco Central, o PIX entrará em operação em 16 de novembro. O cadastramento das chaves do serviço começou no dia 5 de outubro. Mais de 50 milhões de chaves já foram cadastradas. 

Quais são as taxas do PIX? 

As transferências entre pessoas físicas e MEIs serão totalmente gratuitas. Para empresas, as taxas por vendas serão definidas pelos bancos ou fintechs nos quais possuem vínculo com o PIX. 

O que são as chaves do PIX? 

As chaves são uma espécie de apelido da conta no PIX. Em uma transação via TED, o usuário precisa colocar as informações do recebedor, como número de agência, conta e CPF. 

No PIX, só será preciso colocar a chave para realizar uma transferência ou um pagamento. Existem quatro tipos de chaves: e-mail, CPF/CNPJ, número de telefone e chave aleatória. 

O que são as chaves aleatórias do PIX? 

As chaves aleatórias, também conhecidas como chaves EVP, são um conjunto de números, letras e símbolos, que irá identificar a conta recebedora dos valores. 

Esta chave é fornecida pelo Banco Central, sendo indicada para pessoas que queiram preservar suas informações, que ficam expostas em outros tipos de chaves, como e-mail, celular e CPF. 

Há um limite de chaves que podem ser cadastradas no PIX? 

Pessoas físicas podem cadastrar até cinco chaves em uma conta. Pessoas jurídicas podem ter até 20 chaves cadastradas por conta. 

Como os pagamentos via PIX poderão ser feitos? 

As transferências e os pagamentos via PIX poderão ser feitos pelo aplicativo do banco ou fintech do cliente, basta cadastrar a chave do PIX na conta. Na hora do pagamento, basta informar a chave, o valor e realizar a transferência. 

Em caso de vendas, os lojistas também poderão receber pagamentos por meio de QR Code estático ou dinâmico. Ainda será possível vender por NFC (pagamento por aproximação). 

O que é QR Code estático e dinâmico? 

Ambos servem para realizar pagamentos. O QR Code estático é um código fixo. Assim, é possível utilizar sempre o mesmo QR Code para receber pagamentos pelo PIX. 

Já o QR Code dinâmico, é um código gerado a cada transação. Ele é de uso individual e específico, valendo para uma única compra. Assim, a cada venda, o lojista precisa gerar um novo QR Code para o seu cliente.

O que fazer em caso de transferência errada? 

É muito importante conferir os dados de transferência ou pagamento ao realizar uma operação com o PIX. Depois de confirmar o processo, a transferência de valores é feita imediatamente, logo, não é possível estorná-la ou cancelá-la. 

Por isso, caso você faça uma transferência errada pelo PIX, a única maneira de recuperar o dinheiro é entrar em contato com o recebedor e negociar a devolução do valor. 

O PIX pode acabar com TED e DOC? 

A tendência é que o número de TEDs e DOCs seja bastante reduzido nos próximos anos. Isso deve acontecer, principalmente, para transações de pessoas físicas, que acabam tendo que pagar taxas consideráveis para concretizar as transações. 

Fazer um PIX será bem mais vantajoso, já que as transações acontecem na hora, independente do dia, e não há cobrança para a realização das transferências de valores.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr