Pandemia eleva o consumo de cerveja no Brasil

pexels-photo-5055754[1]
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O mercado de bebidas alcoólicas está comemorando os números e a expansão dos negócios, mesmo com bares e baladas fechados. Dados divulgados pela Euromonitor indicam que 2020 foi o melhor dos últimos seis anos no setor.

O ano terminou com um total de 13,3 bilhões de litros de cerveja vendidos, com um total de 68,6% dos brasileiros consumindo a bebida em suas casas.

“Antes os brasileiros tinham o hábito de consumirem cervejas mais populares nos bares e restaurantes, e, com o isolamento, as pessoas descobriram que o universo das cervejas especiais é muito vasto, com isso decidiram experimentar cervejas com rótulos diferenciados, expostas na gôndola do mercado ou nos aplicativos de delivery”, explica Scott Ashby, fundador da cervejaria Ashby.

As marcas passaram a investir em duas frentes para ganhar a atenção do consumidor. A primeira e mais importante atuação foi em relação ao sabor, agregando elementos únicos para que a bebida seja facilmente identificada. Em seguida, elas passaram a explorar o marketing e os rótulos para cervejas com características próprias para atrair a atenção dos PDVs.

A alta demanda abriu as portas para o surgimento de novas cervejarias, descentralizando a produção comercial, antes restrita a poucas marcas.

De acordo com dados divulgados pela assessoria de imprensa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Brasil tem hoje 1.383 cervejarias registradas, com crescimento de 14% no comparativo de 2019 para 2020. O mercado dobrou de tamanho desde 2017.

Pela primeira vez, também, todos os estados brasileiros possuem pelo menos uma fábrica. O único estado que não tinha, até então, era o Acre. Mas com o surgimento da Seringal Bier, em Rio Branco (capital do Acre), agora os acreanos já contam com uma cervejaria local.

Novas oportunidades e desafios para o setor

Todo o setor de alimentação passou por uma transformação nos últimos meses por causa da expansão da pandemia da Covid-19 e, consequentemente, o fechamento ou redução do funcionamento aberto ao público.

Com isso, os aplicativos de comida expandiram as ofertas de bebidas em seus cardápios.

Hoje, além de adegas, é possível encontrar diversas cervejarias artesanais oferecendo seus catálogos para delivery, dia e noite.

Agora, o próximo desafio para as marcas é conseguir romper as barreiras da regionalidade, já que muitas cervejarias artesanais funcionam apenas na região em que estão estabelecidas suas fábricas.

Para vencer este desafio, as marcas deverão investir ainda mais em branding para despertar a curiosidade do público-alvo, fechar parcerias com grandes redes varejistas e investir em logística para melhorar a distribuição de seus produtos.

Hoje já é possível encontrar algumas marcas artesanais em grandes supermercados, mas são poucas que alcançam uma cobertura nacional.

Logo, esta torna-se uma grande oportunidade comercial para empresários que desejam expandir os negócios.

Depois de superar esta etapa de distribuição nacional, será então a hora de algumas cervejarias nacionais expandirem os negócios para o exterior.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr