O que para você é um corpo perfeito?

belly-2354__340[1]
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A busca do corpo perfeito

O corpo perfeito é muito relativo o que para uns aparentemente o é para outros não, mas na atualidade a discursão a respeito desse tema vem sendo constante principalmente em se tratando da exigência desse corpo entre as mulheres.

Certamente cada pessoa que ler esse artigo vai ter um ideal de beleza totalmente particular, e cada um acabará divergindo em vários aspectos inevitavelmente.

O fato é que na essência a beleza como um todo é algo super relativo. Inclusive, não precisa ser todo mundo igual para ser considerado bonito ou ajustar uma roupa da mesma maneira para estar na moda, todo mundo é capaz de enxergar beleza em corpos e em rostos totalmente distintos.

No entanto, mesmo assim quando se pensa sobre a própria beleza, automaticamente se acaba perseguindo alguns poucos ideais estéticos que são tão excludentes e para muitas mulheres literalmente inalcançáveis. 

Padrões de beleza ao longo do tempo das famosas

Obviamente que a maioria das mulheres acaba se inspirando em celebridades de destaque na mídia, porém, esse destaque acaba mudando de tempos em tempos, sempre dependendo da fama do momento e de muitos outros fatores.

Na década de 70 a magreza excessiva foi incorporada ao ideal de beleza da época. Um exemplo disso foi a primeira top model do mundo chamada de Twiggy Lawson que acabou ditando um novo perfil de corpo, assim mulheres com pernas finas, sem bunda, sem seios e sem barriga era considerado o padrão que deveria ser seguido por todas.

Com o decorrer do tempo a cantora Madonna foi um exemplo de corpo definido e musculoso, o que também por um determinado momento acabou se tornando o padrão estético perfeito a ser seguido.

Depois retorna a ditadura da magreza, dessa vez representada pela modelo mais bem paga do mundo na época a brasileira Gisele Bünchen, só que dessa vez enfatizando uma aparência mais saudável e com mais curvas.

Logo em seguida a geração dos anos 2000 onde as dançarinas do Programa Pânico na TV acabaram sendo referencias de “beleza” com corpos bem avantajados, bumbum enorme, barriga negativa com seios fartos e pernas grossas.

Atualmente o destaque está voltado para as blogueiras e influenciadoras fitness, que acabaram ganhando um destaque enorme principalmente no Instagram e em outras mídias sociais conquistando milhões de seguidores com suas dicas, com os seus posts diários sobre emagrecimento e com as suas fotos de corpos sarados incentivando as mulheres a ficarem iguais.

Ideal de corpo praticamente inalcançável

Todavia, o que acontece é que os padrões de beleza femininos inalcançáveis são empurrados a todo o tempo, e não à toa, pois são policialmente interessantes e auxiliam a vender mais.

A grande maioria das propagandas nos compara com um padrão dito ideal, nos colocando do lado oposto, com isso acaba empurrando com muita facilidade um serviço ou mesmo um produto que supostamente vai auxiliar a chegar mais perto desse padrão tão sonhado por muitas.

Com isso, além de ser bom para economia, o padrão inalcançável é também politicamente interessante, especialmente em culturas machistas como a brasileira, por exemplo.

Dessa forma, a mulher acaba se sentindo tão obrigada a corresponder às expectativas irreais sobre que concentra toda a sua energia e toda a sua força nisso, diminuindo automaticamente a ambição, o que acaba fazendo com que se gaste muito mais com aparência do que com a educação, deixando escorrer pelo ralo a capacidade cognitiva que é tão importante e essencial.

Notoriamente a mídia possui na atualidade retornando aos padrões de beleza ao longo uma total imposição dos mesmos e o desejo de fazer parte desse grupo tido como ideal de beleza acaba fazendo com que as pessoas cometam exageros e loucuras contra a própria saúde física e mental.

Entenda que o conceito de perfeição ou ideal é evidentemente relativo, como se pode verificar na história dos ícones que fizeram sucesso com o seu corpo em épocas distintas, entretanto, mesmo assim a grande maioria continua tentando seguir os padrões ditados pela sociedade, infelizmente.

A dica primordial e mais importante é primeiramente se você não aceita o seu corpo é procurar por especialistas que possam determinar o que é bom para você, que exercício fazer, que alimentação seguir, entre outros, sempre evitando seguir o que a outra pessoa faz, pois cada um tem as suas necessidades diferenciadas.

Logo após busque encontrar e definir o seu próprio estilo, sem preconceitos, sem pressões, e sem modelos pré-definidos, busque um ateliê de costuras caso com essa mudança interior queira também dar uma renovada nas peças já existentes do seu guarda-roupa. Em suma, o modelo de beleza ideal é ser saudável e feliz primeiramente com nós mesmo para depois refletir para a sociedade toda essa felicidade. Caso tenha gostado do tema nos escreva contando a respeito da aceitação do seu corpo, pois isso ajudará muitas pessoas.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr