Cuidados durante a Gravidez

cuidados para grávidas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Para se ter uma gravidez saudável, os cuidados precisam ser de extrema importância durante esse período de adaptação do seu corpo com a presença do bebê dentro de você.

Como o corpo age em defesa quando detecta qualquer corpo estranho, as mudanças serão notórias por conta de as células de defesa do seu corpo acharem que o bebê é um invasor e isso provocará a queda da imunidade.

Se você for mamãe de primeira-viagem, esses cuidados precisam ser redobrados na primeira semana até o quarto mês de gestação.

Não precisa ter medo se caso você descobriu a gravidez recentemente e for a primeira vez que isso acontece com você. Por mais que pedimos que tenha muito cuidado por ser uma fase de extrema delicadeza, os cuidados são simples e você vai conseguir tê-los durante sua gestação sem problema algum.

Primeiro de tudo, dê início ao seu pré-natal!

O pré-natal é um acompanhamento da gravidez pelo seu obstetra. Ele irá acompanhar a saúde e o desenvolvimento do seu pequeno desde a primeira até a semana do parto, sempre te deixando informada sobre mudanças, peso, crescimento e evolução do seu pequeno.

Aconselhamos que procure um bom ginecologista obstetra que seja de confiança, ou pelas dicas para amigas que já passaram pela gravidez e gostaram do responsável pelo pré-natal. Nada de escolher pessoas que não te passam segurança ou apenas por status de serem os melhores ou coisa do tipo, ok? O mais importante é que você se sinta confortável com o obstetra e que ele te trate de uma maneira gentil e atenciosa, sempre voltado para o estado do bebê e analisando as mínimas mudanças.

As consultas devem ser realizadas mensalmente até a 28ª semana de gestação, a cada quinzena da 28ª semana até a 36ª semana, e semanalmente daí até a data do parto.

E sobre os exames, não é nada que você já não tenha passado para conferir sua saúde. Basicamente um hemograma completo fezes, urina, hemograma completo, glicemia, sorologia, Papanicolau e sistema ABO e fator rh, os quais indicam se o sangue da mãe é compatível com o do bebê.

Ultrassonografia

A ultrassonografia nada mais é do que um aparelhinho que consegue ver seu bebê dentro da sua barriga. Ele possui um escâner na ponta do aparelho, um gel é necessário ser passado para melhor visualização e deslizar da pequena rodinha de ultrassom.

O primeiro ultrassom que você irá fazer vai ser para certificar se realmente há algum embrião na sua barriga. Após a confirmação, o segundo exame será realizado após a 10ª semana, onde o feto já está com desenvolvimento considerável e é possível visualizá-lo melhor.

Esse período do segundo ultrassom é essencial para saber se o feto irá ter complicações óssea na parte facial e dianteira, chamado teste de translucêncial nucal, onde constata se o bebê poderá ter síndrome de Down ou outras síndromes semelhantes.

Nova dieta durante a gestação

Por mais que as náuseas, enjoos e azia possam ser grandes empecilhos para o apetite se abrir durante a gravidez, você precisa se esforçar e insistir para que os alimentos devidos que vão proporcionar boa saúde para você e seu pequeno permaneçam no estômago até serem digeridos por completo.

Uma dica que damos para controlar os enjoos e azias, beba um copo de água após todas as refeições que irá fazer. A água é o principal agente para a hidratação do corpo e dos órgãos, lubrificando o estômago e preparando-o para o recebimento dos alimentos. Não vamos dizer que você não vá sentir aquela náusea chatinha ou uma leve queimação, mas tudo suportável e que não será de constante impedimento dos alimentos serem digeridos após sua refeição.

E se tiver a azia muito forte mesmo tomando água, beba metade ou um copo cheio de leite. A bebida corta o ácido das coisas, controlando a acidez do suco gástrico fazendo uma sensação de alivio surgir logo após sua ingestão.

Agora que já demos algumas dicas de como se precaver com esses sintomas chatos que te impedem de ter uma alimentação correta, vamos aos alimentos principais que você precisa incluir na sua dieta.

Geralmente a gestante sente fome de duas em duas horas por conta do organismo ainda estar se acostumando com a presença do novo hospedeiro dentro do corpo. Após se adaptar com o bebê, o organismo detecta que aquele ser vivo também precisa se alimentar, causando maior fome e desejos nas gestantes. Mas, não é pelo fato de sentir fome a todo momento que deve extrapolar, ok? Tente o máximo se conter em ficar beliscando coisas não muito saudável para não correr o risco de ganhar muito peso durante sua gestação.

Claramente, o seu obstetra irá te passar um receituário com uma nova dieta, incluindo folhas, legumes, verduras frutas e cereais. Não é necessário você comer 100% desses alimentos todo santo dia, sabemos que não possuem um gosto tão agradável ao se comparar com um lanche ou uma mistura bem-feita, mas pelo menos ter um ou três componentes em cada refeição já está mais do que ótimo.

Se caso não for fã de frutas, legumes e verduras procure receitas que possa usar essas hortaliças e frutas que as deixarão com uma aparência mais apetitosa e um gosto melhor como sobremesas, refogados e assados. Um exemplo, se você não gosta de berinjela ou couve flor, prepare elas em uma forma e as tempere como desejar, coloque molho branco ou o que preferir, leve ao forno e retire após uns 25 a 3 minutinhos. Você pode não gostar desses legumes, mas o sabor e a vontade que você terá para experimentá-las preparadas desta forma será indescritível!

Da mesma forma funciona com os cereais também. Você pode introduzi-los no seu café da manhã, café da tarde e ceia. Pode inserir os mais finos nas bebidas e os maiores junto com as frutas e pães.

Diga não para bebidas chás, cigarros e o álcool!

É provável que me pergunte: como assim eliminar os chás durante minha gestação? Pois é, isso realmente precisa ser feito e vamos te explicar o porquê.

O álcool e os cigarros são muito prejudiciais até antes da gravidez podendo afetar os pulmões, fígados, rins, coração e estômago de uma maneira terrível. Agora, os chás realmente são uma novidade e poucas gravidas sabem sobre seus perigos para o feto, e é por isso que não poderíamos deixar te alertar sobre eles.

Os chás possuem um efeito relaxante, o que pode causar complicações para o útero no momento de abrigar o bebê e acabar deixando sem “apoio” dentro da barriga, provocando dores e até hemorragias. Os principais chás que você deve evitar sem sombra de dúvida é de canela, boldo, arruda, hortelã, carqueja e sene, esses chás possuíam ascaridol, um tóxico perigosíssimo para o bebê e que tem grande probabilidade de provocar abortos.

Se você sentir desejo de tomar algum tipo de chá, faça os chás naturais como os de gengibre com mel, erva-doce, capim-limão, camomila, e qualquer outra erva ou fruta que você consiga ferver e transformar em um chá muito gostoso e natural.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr