Academia na adolescência? Veja mitos e verdades sobre este assunto

fitness-studio-331569__340[1]
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Saiba quais são as recomendações de especialistas para que os adolescentes frequentem a academia de maneira correta.

Se você tem um filho adolescente em casa, não deve querer que ele crie um estilo de vida sedentário. Você já deve ter até providenciado as roupas de treino para ele e gostaria de colocá-lo em uma academia para que ele comece a se exercitar quanto antes.

Contudo, o que será que é verdade e o que não passa de mentira quando o assunto é academia para os adolescentes? Existem restrições e exercícios próprios? Será que o treino de um adulto e um jovem deve ser igual? Saiba mais sobre esse tema abaixo.

O adolescente não pode malhar

Este é um mito que ganhou força ao passar dos anos porque, antigamente, havia uma resistência dos médicos ao recomendarem as academias para os adolescentes. Entretanto, com novos estudos, ficou claro que a musculação e a realização de atividades aeróbicas são benéficas para o organismo.

O maior benefício de começar a musculação nessa faixa etária é evitar que o adolescente crie um hábito sedentário e não tenha vontade de praticar esportes. Outras vantagens é que, ao lado de atividades aeróbicas, ela ajuda a melhorar a autoestima, fortalece os ossos e estimula um estilo de vida mais saudável.

O treino do adolescente é diferente de um adulto

Uma vez que a musculatura do adolescente ainda não está plenamente desenvolvida, ele não pode realizar exercícios com a mesma intensidade que os adultos. Se as atividades forem feitas de maneira equivocada e incorreta, elas podem causar lesões e problemas ortopédicos.

Por isso, é importante que o adolescente procure uma academia que tenha profissionais de educação física capazes de supervisioná-lo de forma adequada. Adolescentes da mesma idade apresentam desenvolvimentos distintos, o que faz com que o conhecimento do instrutor seja fundamental para orientá-los adequadamente.

O treino do adolescente deve ser mais leve

Na mesma linha do tópico anterior, o treino dos adolescentes é mais leve se comparado ao adulto. A evolução deve ser gradativa e variada, respeitando os limites de cada indivíduo. Uma observação é que não se deve ultrapassar 30% do peso máximo do equipamento.

O recomendado é que haja uma mistura entre os exercícios tradicionais de força com movimentos funcionais. Eles são importantes para estimular outras capacidades físicas dos adolescentes, como potência, velocidade e flexibilidade. Assim, além da academia, o público dessa faixa etária pode participar de um treinamento funcional ou de crossfit.

A musculação atrapalha o crescimento

Se não houver lesões nas regiões em que ocorrem as expansões dos ossos, a musculação não interfere no crescimento dos adolescentes. Só há problema se ela for feita de forma excessiva, quando o organismo do jovem ainda não alcançou o grau de maturidade física ideal para comportar essa carga.

Nesse cenário, a musculação pode causar lesões no disco epifisário, que é responsável pelo crescimento dos ossos. Felizmente, isso é um acontecimento raro. Se o instrutor responsável passar exercícios aplicados de forma racional, não há nenhum risco para o jovem.

Há uma idade apropriada para dar início à musculação

Mesmo que não atrapalhe o crescimento, é importante ter cuidado para que a musculação não comece cedo demais. Apesar de algumas academias já permitirem a prática a partir dos 13 anos, o mais recomendado é que esse início se dê quando o jovem tiver, ao menos, 16 anos.

Nesse caso, o importante é a maturidade física. Para os meninos, ela ocorre após o estirão de crescimento, no qual eles ganham até dez centímetros em um curto período. Já nas garotas, ela acontece depois da primeira menstruação.

Existem exercícios mais indicados para os adolescentes

A recomendação dos especialistas é que os jovens não façam um treino de força visando apenas a estética. Eles devem priorizar uma série de práticas esportivas, que incluem estímulos de outras áreas do corpo. Por isso, é recomendado que haja um equilíbrio entre musculação e prática de esportes ao ar livre.

O adolescente não deve tomar suplemento

No caso de adolescentes que são saudáveis e se alimentam bem, não existe necessidade do uso de suplementos. Ele é recomendado em casos específicos, para jovens que têm alguma deficiência na dieta ou realizam uma prática esportiva intensa com uma série de atividades.

Nesses cenários, é necessário recorrer a um nutricionista para que ele indique a dose e o tipo correto de complementação para o adolescente. No caso dos suplementos proteicos, é contraindicado o uso em menores de 14 anos, sob o risco de comprometer o funcionamento do intestino e dos rins na dosagem incorreta.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr