5 locais para visitar se você gosta de fazer trilhas

trees-3410846_960_720[1]
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O sudeste do Brasil é cheio de belas trilhas para que pessoas com ou sem experiência vivam novas aventuras.

Fazer trilhas é uma das melhores maneiras de entrar em contato com a natureza e conhecer um pouco mais sobre a flora e a fauna dos locais que você visita, seja sozinho, com amigos ou com a família. 

Felizmente, o Brasil é um lugar cheio de trilhas para que você possa se exercitar e passar a ser um adepto dessa atividade no seu tempo livre. Várias delas estão nas divisas entre os estados. Por isso, comprar uma passagem São Paulo-Rio, Belo Horizonte-Tiradentes ou para qualquer uma das cidades a seguir, permite que você conheça algumas das principais e mais belas trilhas espalhadas pelo sudeste do país. 

Mesa do Imperador e Vista Chinesa – Rio de Janeiro

Quem é iniciante ou quer começar a praticar trilhas, vai gostar desse passeio. Essa trilha, que geralmente é feita em 45 minutos, leva as pessoas da Mesa do Imperador, local onde a Família Real costumava descansar quando fazia passeios na região, à Vista Chinesa, mirante construído no começo do século passado e que tem, além do estilo oriental, uma bela vista do Rio de Janeiro.

Trilha do Ouro – São Paulo

Localizada na divisa entre São Paulo e Rio de Janeiro, a Trilha do Ouro é um dos atrativos do Parque Nacional da Serra da Bocaina, percorrendo a Serra de uma ponta a outra ao longo de seus 50 quilômetros. 

Construída por índios durante o século XVII, a trilha agora conta com cenários cinematográficos e naturais, como cachoeiras e quedas d’água, e vai agradar aos fãs de história, já que por lá estão localizadas fazendas e ruínas de engenhos de açúcar. Era por esse caminho que os índios escoavam o ouro trazido de Minas Gerais. Mesmo não contando com grandes dificuldades técnicas, o tempo para percorrer toda a trilha é de cerca de 3 dias, por isso, vá preparado para essa aventura. 

Pico das Agulhas Negras e Pico das Prateleiras – Rio de Janeiro

Apesar de ser oficialmente localizada no Rio de Janeiro, o Pico das Agulhas Negras e o Pico das Prateleiras fazem parte do Parque Nacional do Itatiaia, que está na divisa entre o Rio, Minas Gerais e São Paulo. 

Por lá, é possível se deparar com belas montanhas e vistas panorâmicas de tirar o fôlego. Além de serem bons locais de trilhas tanto para iniciantes quanto para veteranos, os picos também são adequados para a prática de escaladas, já que são dois dos pontos mais altos do Rio de Janeiro — o Pico das Agulhas Negras tem 2.970 metros de altitude, enquanto o Pico das Prateleiras, menor, possui cerca de 2.500 metros. 

Trilha da Restinga – Espírito Santo

Criado no início dos anos 90 para preservar a flora e a fauna capixaba, o Parque Estadual Paulo César Vinha fica em Guarapari, na Grande Vitória, e pode ser acessado tanto pela estrada como pela Praia d’Ulé e pela Praia da Sereia.

É lá que a Trilha da Restinga, de 1,5 km, está localizada. Existem as opções de fazer a trilha com monitoramento especializado, na qual os monitores ambientais explicam mais sobre a história do local de maneira autoguiada, sem necessidade de agendamento ou pagamento. Com um caminho tranquilo e perfeito para iniciantes, a trilha leva às praias da região ou até a Lagoa de Caraís, grande atrativo do local.

Serra do Carteiro – Minas Gerais

Os fãs de trilhas desafiadoras vão adorar caminhar entre as cidades de Prados e Tiradentes, em Minas Gerais. Isso porque, apesar de ser uma trilha frequentada, o lugar não tem trajeto definido e conta com acidentes de terreno que podem dificultar o caminho feito. Porém, do alto da Serra do Carteiro é possível apreciar vistas extraordinárias de Tiradentes, São João del Rei e Barbacena, o que compensa qualquer dificuldade enfrentada pelo caminho.

Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no tumblr