Blog

Envolvendo o público na criação: videoclipes, crowdfunding e letras

Be Sociable, Share!

Foto: Die Felsen im Studio, por scytale, CC BY 2.0

Atualmente, são muitos os artistas que investem em estratégias colaborativas para criar conteúdo. Cada vez mais, os fãs deixam de ser apenas ouvintes para participarem ativamente na construção das obras de seus ídolos. E as modalidades de participação são as mais variadas.

A banda Móveis Coloniais de Acaju está com uma chamada aberta para que os fãs enviem fotos através do Instagram para compor o próximo videoclipe. Os usuários podem enviar fotos até o dia 20 de maio e acompanhar o material já coletado no site #instaMóveis, onde também se encontram as instruções do concurso.

O crowdfunding, ou financiamento coletivo, é outra estratégia que vem sendo utilizada por músicos para atrair a participação dos fãs. A cantora Amanda Palmer, de quem já falamos aqui, em seu novo projeto já arrecadou mais de US$ 700 mil na plataforma Kickstarter para o próximo disco – e olha que o projeto pedia “apenas” US$ 100 mil. No Brasil, bandas tradicionais do cenário independente também recorrem ao financiamento coletivo. É o caso do Autoramas, que conseguiu arrecadar a quantia necessária para a gravação de seu último disco, “Música Crocante”, pela plataforma Embolacha, especializada em projetos musicais.

Outra forma de integrar o público é diretamente na criação da música. Está em andamento o “IV Concurso de Composição” promovido por Leoni. No site, o artista disponibilizou a “demo” com a melodia da canção e os aspirantes a autor são convidados a enviar sugestões de letras. O vencedor se tornará parceiro de Leoni numa canção que será lançada como single gratuito no site e estará à venda no iTunes, além de ser enviada para rádios de todo o país. Também trazendo os fãs para a esfera do produção, a trupe do Teatro Mágico compôs a música “O que se perde quando os olhos piscam” incorporando sugestões enviadas pelos fãs, num processo que foi transmitido ao vivo, via Twitcam.

Esses são apenas alguns exemplos de como artistas e fãs estão andando de mãos dadas na cultura digital. Você conhece outros casos? Compartilhe com a gente nos comentários.

Acompanhe o Estrombo também nas redes: Twitter, Facebook e YouTube.

Foto: Die Felsen im Studio, por scytale, CC BY 2.0

Be Sociable, Share!

Posts relacionados

1 comentário

  1. Adorei a matéria muito interessante mesmo.
    Aproveito a oportunidade para da uma dica de um site que esta inovando.
    Alem do Crowdfunding ele é a união de outras tendencias como:crowdsourcing e crowdworking.
    Neste site é possível ter apoio financeiro, apoio de melhoria de uma ideia e apoio de fornecedores para torna sua ideia real.
    http://ei-book.com/
    Entre agora
    Abraço

Deixe um comentário

Farol Digital

 

Siga o @estrombo

Facebook