Blog

Cultura e inclusão: donos de lan house falam sobre suas experiências

Be Sociable, Share!

As lan houses são instrumentos fundamentais para a inclusão digital e terrenos férteis para a geração de novos negócios. Durante o Festival CulturaDigital.Br, realizado dias 2 e 4 de dezembro no Rio de Janeiro, conversamos com alguns donos de lans para saber sobre suas experiências e avaliar como a campanha Farol Digital: Sinal verde para a lan house está sendo recebida.

“Os que não são formalizados vão entender melhor a importância.”

A lan house de Helio Viana de Menezes fica em Senador Camará, no estado do Rio de Janeiro. “A ideia da montar a lan surgiu no ano de 2005, no interior da Bahia. Trabalhava de garçom e estava sentado esperando o movimento. Eu, com uma caneta na mão, comecei a calcular: 3 PCs de 9h às 10h, 3 reais; de 10h às 11h, mais 3 reais etc. Com 30 dias, pedi as contas e abri com 5 PCs. Depois de 1 ano, com 13 PCs, vendi e abri aqui no Rio. Atualmente, estou com 17 computadores.

As principais atividades na lan são: “a realização de trabalhos escolares, matrícula e pessoas com baixa renda, sem condições de ligar para outros estados, vêm aqui para se comunicar através de Orkut, MSN, Skype etc. com seus entes queridos. Também tem simulado online, concursos e outros serviços que ajudam a comunidade.”

Sobre a formalização: “minha formalização foi fácil, porque o site Portal do Empreendedor já explica tudo com detalhes”.

Importância dos vídeos do Farol Digital: “os que não são formalizados vão entender melhor a importância da formalização, credibilidade, aposentadoria etc.”

“Com a formalização, esperávamos obter benefícios com o CNPJ e participar de futuras parcerias.”

InfOnline é lan house de Alessandro Lopes dos Santos, que fica na Rua Dois de Maio, 334 Loja A, Rio de Janeiro. Conversamos com ele sobre o surgimento de sua lan, importância dos serviços oferecidos e formalização.

Como surgiu a ideia de ter uma lan house?

Isso começou uns 8 anos atrás, eu e meu sócio trabalhávamos na mesma empresa de instalação de ventilador de teto, e buscávamos algo próprio, foi daí que surgiu a ideia de montar uma lan house. Na época, ninguém sabia direito o que era aqui no bairro e comunidade. Somos da comunidade Dois de Maio, mas resolvemos abrir a lan house fora dela, porque queríamos poder trabalhar sem a imposição ou restrição de funcionamento, ninguém chegar e mandar abaixarmos as portas porque tinha operação na comunidade, por exemplo.

Começamos com jogos, igual a todas mas com o passar do tempo começamos a ver as necessidades da comunidade e o entorno em obter serviços. Sem ter nenhum tipo de orientação, fomos olhando o mercado e o que ele pedia. Assim, começamos a oferecer um leque de serviços como currículos; muitos conseguiram emprego e voltavam para agradecer, como se nós tivéssemos dado o emprego, porque eles não tinham noção do que era um currículo. Até hoje, muitos não têm. Aí começamos a fuçar a net em busca de serviços que, na época, eram poucos mas fomos agregando 2ª via de contas, certidões de “nada consta”, consultas processuais, impressões, xerox, fax, cursos EAD, recarga de celular, recarga de jogos online, consulta SPC e Serasa, 2ª via do CPF, gravar fotos em DVD, pendrive, digitação de documentos, criar e-mails, MSN, Orkut, Facebook etc. Criamos um site interno de fácil acesso aos usuários: com um clique, ele vai ao banco, e-mail, museus e muitos outros links úteis. A cada dia, agregamos mais serviços, como conserto e manutenção de Pcs. Junto ao Mario Brandão, estive na fundação da ABCID, e faço parte também dos grupos que auxiliam as lan houses hoje, indo a vários eventos destinados ao universo que a lan house pode oferecer para o seu meio. Através destas práticas que surgiu a InfOnline que resumimos em Centro de Conveniência e Inclusão Digital.

Qual a importância da sua lan house na localidade onde vive?

Bom, acho que tem a resposta na primeira pergunta, mas posso dizer o que os clientes dizem pra gente quando não abrimos (o que é raro acontecer): “vocês não podem fechar porque vocês são iguais aos serviços essenciais como hospital, bombeiro”. Hoje, aqui na InfOnline se concentra todos os serviços: Egov, impressão, pesquisas escolares, ponto de acesso Sebrae, formamos empresários no MEI, Detran com serviços, simulado e orientação.

Por que você decidiu formalizar sua lan house?

Tivemos sempre uma preocupação em não ter ninguém batendo na nossa porta querendo dinheiro por não estarmos legalizados. Por isso, saímos da comunidade pra abrir a lan house ao lado e poder ter as pessoas da comunidade e do entorno, juntando os dois mundos, sempre preservando e se preocupando com o bem estar das pessoas independente de classes sociais (fiscalizando e não deixando xingar, acessar conteúdos inadequados a faixa etária e nem pornográficos seja adulto ou não).

Como foi a formalização?

Não foi fácil conseguir, ainda mais naquela época, mas obtivemos alvará de funcionamento, alvará do Corpo de Bombeiro e, por último e mais doloroso, álvara Judicial para entrada e permanência de crianças e adolescentes, mas conseguimos.

Com isso esperávamos não mais sermos importunados por polícia, que era quem fiscalizava sem poder (o que acontece com muitas lan houses) e também poder obter benefícios com o CNPJ em compras em empresas de tecnologia, revendas de todas as naturezas que só fazem através de CNPJ, e participar de futuros benefícios e parcerias.

Qual a importância dos vídeos do projeto Farol Digital para a formalização das lan houses?

Acho muito bom é bem explicativo, não tem como não fazer. Eu aqui já fazia por ser um ponto de acesso do SEBRAE, formalizando vários empreendedores locais. Fiz vários cursos no SEBRAE, como o dos 5 “S”, Empreendedor Individual, Como Vender Mais e Melhor, Atendimento ao Cliente, entre outros.

Minha opinião na integração das lan houses com a Secretaria de Cultura, é que essa relação só vem a somar, para que possamos oferecer um maior conteúdo de ensino e cultura, mostrando à comunidade que existem um mundo lá fora diferente do que muitos estão acostumados.

Foto: Pedro BelascoCC BY-SA 2.0

Be Sociable, Share!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Farol Digital

 

Siga o @estrombo

Facebook