Blog

Circulação de música através de vídeos online

Be Sociable, Share!

As novas mídias viabilizam o consumo e o acesso a um enorme acervo de músicas e, nos últimos anos, diversas ferramentas e plataformas se tornaram canais importantes para a circulação musical. Até pouco tempo atrás, o MySpace era imbatível. Ainda que hoje ele sofra com a concorrência de outras redes sociais, muitas bandas já o usaram (e ainda usam) para disponibilizar suas músicas, publicar informações sobre shows e interagir com o público. Quando se trata da venda de música online, a liderança vai para a iTunes Store nos Estados Unidos.

No entanto, surpreendemente, quando falamos de música digital, o campeão em termos de fluxo de usuários e consumo de conteúdo é o YouTube, popular plataforma de vídeos operado pelo Google. O consumo de música cresceu tanto nessa rede que os desenvolvedores criaram o youtube.com/music para criar listas com os videoclipes mais acessados. Uma pesquisa do NPD Group apontou que quase metade dos adultos ouve música online de graça, e, desses ouvintes, 58% usam o YouTube para isso.

A partir desses dados, trazemos duas provocações. A primeira delas diz respeito a uma tendência que vem crescendo com força nos últimos meses: o consumo de música via streaming, ou seja, na nuvem, sem download – já comentamos aqui sobre algumas ferramentas e aplicativos mobile que oferecem o serviço. Esse tipo de consumo musical também se manifesta no YouTube. Mesmo que a ferramenta ainda não gere uma renda considerável para artistas e gravadoras, o site pode ser um bom canal de divulgação para a música.

Outra ideia é interessante é: o público também quer “ver” a música. Atualmente, os meios de produção para a realização de vídeos já são bem mais baratos e acessíveis, e as janelas de exibição como o YouTube são gratuitas e de alcance global. Aproveite que o seu público também está nessa rede e ofereça conteúdo audiovisual: videoclipes, registros de shows ou gravações acústicas e intimistas – as possibilidades são várias. Depois, dispare esse material pelas suas redes e faça com que ele chegue aos seus ouvintes.

Para encerrar essa primeira discussão, queremos saber: como você usa o YouTube para potencializar a circulação da sua música?

Acompanhe o Estrombo também nas nossas redes: Twitter, Facebook, YouTube e Flickr.

Be Sociable, Share!

Posts relacionados

2 comentários

  1. [...] Hoje, com as ferramentas de produção de vídeo mais baratas e o armazenamento praticamente gratuito, torna-se ainda mais viável que as bandas façam seus próprios clipes, estimulando o engajamento do público através dessa mídia. Uma pesquisa recente do NPD Group apontou que quase metade dos adultos ouve música online de graça, e, desses ouvintes, 58% usam o YouTube para isso (leia mais sobre esse assunto no post). [...]

  2. [...] americanos, foi apontado que, dentre os entrevistados que ouvem música de graça na internet, 58% usam o YouTube para isso. E, muitas vezes, um bom cover amador pode ser tão sedutor quanto o registro oficial de um show ou [...]

Deixe um comentário

Farol Digital

 

Siga o @estrombo

Facebook