Blog

Empreendedorismo nas novas mídias: as redes sociais

Be Sociable, Share!

Aqui no site do Estrombo vemos as formas como a tecnologia digital alterou profundamente a indústria da música, criando novos canais de distribuição de onde surgem oportunidades de geração de negócios.

As redes sociais já comprovaram sua funcionalidade como um canal de interação entre artistas e fãs, empresas e consumidores, mas – talvez por ainda estarmos presos na lógica de um modelo de negócios do passado – em termos gerais ainda falta uma certa visão empreendedora que enxergue essas novas mídias como oportunidade de gerar negócios.

O argumento é o seguinte: você dificilmente encontrará meios de sobreviver somente de música com a venda de fonogramas, principalmente se for iniciante; então, é preciso perceber o valor existente em outros elementos relacionados à sua produção musical. Eles podem não gerar renda de forma direta, mas irão trazer algum retorno. Essa regra vale tanto para artistas quanto para selos, estúdios, DJs, produtores e demais membros da cadeia produtiva da música. Num cenário onde o fonograma teve seu valor deslocado, é fundamental valorizar o relacionamento.

Como ser um empreendedor nas novas mídias?

É preciso, mais do que nunca, ter capacidade de inovação. Não há nada de errado em usar estratégias que já deram certo; mas pense que você poderá ser reconhecido e tido como referência a partir do que fizer de diferente – é uma forma de conseguir mais atenção para a sua música ou para o seu negócio.

Nas redes sociais, interaja com o seu público, faça promoções, dê músicas de graça se julgar adequado, entretenha e, principalmente, fortaleça laços com os fãs – são eles que acompanharão sua carreira ao longo dos anos e é principalmente por causa deles que você conseguirá viver de música.

Ainda é um cenário de experimentação, mas é fundamental desenvolver projetos, participar de feiras de negócios e buscar sempre maneiras de desenvolver essas possibilidades de empreendimento. A partir do conceito de economia criativa, a proposta é mostrar que há economia por trás de cada ideia e de cada projeto, onde milhões de pessoas se envolvem diariamente, muitas vezes de maneira informal ou desarticulada.

Inspire-se no Estrombo e acompanhe-nos nas nossas redes: Twitter, Facebook, YouTube e Flickr.

Be Sociable, Share!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Farol Digital

 

Siga o @estrombo

Facebook